<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6422818757094739375\x26blogName\x3dOversleep+Poker+Blog\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://oversleeppoker.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://oversleeppoker.blogspot.com/\x26vt\x3d1085140569499982408', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
sexta-feira, 27 de julho de 2007
Torneios em Portugal
Após ter passado há 2 ou 3 semanas mais um torneio da época Solverde cada vez tenho sentimentos de maior frustração em relação à qualidade do poker praticado nestes torneios.

A estrutura e o nível dos jogadores são os temas principais... temas esses que estão completamente associados.

Este sentimento de frustração engrandece após ter jogado à alguns dias um torneio online deep stack, com níveis de 30 minutos ou de ter jogado também um torneio em S. Tirso com uma excelente estrutura semelhante à de espinho, com a excepção de os níveis serem de 45 minutos... excelente torneio e parabéns à organização.
E que grande diferença faz.
E quão diferente é o meu poker.

A estrutura nos Solverde é turbo, é inegável. Níveis de 30 minutos correspondem online a uns 8/10 minutos por nível, sendo estes os torneios onde a estrutura é apelidada de turbo.
Conseguem-se jogar 10/12 mãos por nível na melhor das hipótese, chegando em casos pontuais a haver casos onde se jogam menos e jogadores não pagaram uma única blind daquele nível.

O facto de se ter passado para 1 rebuy ou 1 addon é uma melhoria substancial na estrutura e consegue acrescentar cerca de 2 horas mais de jogabilidade ao torneio, o que é positivo.

Agora tirando esse início de torneio todo o torneio assenta numa estrutura que privilegia o factor mãos/sorte em demasia em relação ao factor skill.

Basicamente torna-se num torneio onde acima de 85/90% dos jogadores estão em allin mode, dada a relação da sua stack com as blinds.

Chega-se a ver mesas onde o jogador com mais fichas não chega a ter um M de 7 ou 8.

Ora, jogar com uma stack com 11 ou 12 BB's é muito limitativo para um bom jogador e privilegia os jogadores "cujo software" só tem 2 botões: Allin ou Fold.

Vemos que, quando faltam duas mesas para a final table o "poker" que se pratica pode ser resumido a estas 3 linhas:

Allin, fold, fold, fold, fold, fold, fold, fold, fold, fold

Allin, fold, fold, fold, fold, fold, fold, fold, Call, Chamem a TV, GG

Allin, fold, fold, fold, fold, fold, fold, fold, Call, Chamem a TV, Bad Beat, GG


O poker é tão mais do que isto.

Fazer moves, re-raises e não estar commited e poder foldar, jogar pós-flop verdadeiro poker e não o habitual "Bati no flop faço bet, não bati faço check/fold", etc...
O poker é tão mais complexo do que esta versão "básica" que observamos nestes torneios.


A selecção de jogadores para a final table é uma selecção aleatória baseada nos jogadores que ganharam mais corridas, tiveram mais vezes melhores mãos, deram mais bad beats ou tiveram mais sorte.
Por vezes vêm-se algumas presenças repetidas, mas sinceramente hoje em dia já não olho para uma presença nesta final table como acontecimento de mérito e valorização do jogador pelas suas capacidades... os factores que refiro acima sobrepoem-se ao factor mérito, skill e capacidades demonstradas por um jogador.

Tenho uma presença numa destas mesas finais com um 3º lugar mas confesso que é algo que, hoje em dia não me enche de orgulho já que, tal como digo, não é um torneio onde o factor skill seja fundamental para se atingir esse posto.

Para além disso observar comentários ou conhecer alguns dos jogadores vencedores, ou ver jogadores que fazem coisas perfeitamente incríveis (como por exemplo a mão que me eliminou no penúltimo torneio, que descrevo neste blog) a atingirem a FT... demonstra-me que, não são os melhores que lá chegam... são os que têm mais sorte.
Como exemplo há uma discussão no fórum pokerpt sobre uma mão quando restavam 3 jogadores cuja forma de jogar do jogador que venceu a mão é perfeitamente incrível... defendendo este com unhas e dentes o indefensável.
E exemplos como estes são mais do que muitos, desde jogadores que se deixam ficar com uma ou menos blinds à espera do AA para ir allin, desde jogadores que só têm dois movimentos allin ou fold, desde jogadores que atingem um 2º lugar e acham que têm capacidades extra-sensoriais (e que estão muito bem nas fotografias) ou jogadores (que até ganham um torneio... vá-se lá saber como) e me obrigam a gastar 200€ num ipod... ou como lhe chamo... um Anti-D.

É pobre o nível... e para um jogador que quer evoluir não é definitivamente o melhor meio para o fazer... e eu quero evoluir.



Antes de acabar este post queria deixar uma ressalva muito importante.

Estas minhas constatações sobre a estrutura do torneio são apenas isso, constatações.
Não são críticas à organização do torneio nem nada próximo disso.
Aliás, aproveito para afirmar que, apesar de tudo isto, todos, nomeadamente aqueles que por outros meios não teriam oportunidade de jogar torneios ao vivo, deveriam estar completamente agradecidos à equipa que tornou isto possível.
Jomané & crew & Solverde.

Eu estou.


Sei que as pessoas envolvidas têm a noção do que estou a falar e há constrangimentos de organização nomeadamente temporais que impedem de se criar uma estrutura melhor.
Sei também que, finda a época solverde, certamente existirão passos em frente na evolução do poker em portugal, e certamente, o tipo de torneios existentes será um desses passos.



Para finalizar e em relação ao meu sentimento sobre este tipo de "poker", repito esta expressão... já que, sempre que estou num destes torneios, é uma presença constante na minha mente:

O Poker é tão mais do que isto.


;)
 
posted by oversleep at 14:29 | Permalink | 5 comments
quarta-feira, 18 de julho de 2007
Oversleep Biggest pot so far
Weeeeeeeeeeeeeeeeeeeee...

a mão é tudo menos interessante, de qualquer das formas, dizia à dias que o meu maior pote estava em $869, subiu agora para $1685.
Penso que, em NL400 será dificil bater este record já que são 4 buyins num pote só.
Portanto records agora só para quando voltar a subir de limite. :)

Quanto à mão basicamente aconteceu porque o meu adversário era um jogador maníaco e pior do que isso, dava-me a sensação que estava algo tiltado.

Eramos os 2 deep stacks da mesa com mais de 800$, ele tinha posição sobre mim, e estava a ser muito dificil jogar com ele à minha esquerda já que passou o tempo todo a fazer re-raises aos meus raises, e re-raises a raises/calls de jogadores à minha direita... a partir de uma certa altura, pela frequência dos re-raises e pelas mãos que estava a mostrar nesses re-raises...lixo! Comecei a ver que ele estava em tilt maniac mode.
Ainda tentei trocar de posição quando um jogador à esquerda dele saiu mas não consegui e voltei à minha posição.

Devido à forma dele jogar passou a ser o target Nº1 e passei a alargar o range de call aos re-raises dele. Basicamente disse-lhe, não vou foldar sempre, como estava a fazer até ai.

Ora a mão é esta:

Biggest Oversleep Pot so far!

e passo a explicar.


23s baby suited connector, hands I like, faço call a mini-raise (blarhhhg) e lá vem o re-raise da praxe do villan.
Aqui as regras dizem para foldar sem posição contra um jogador, e assim é o caso quase sempre, mas tratando-se do jogador que é... este é definitivamente o jogador com quem quero jogar potes, com ou sem posição.

Call ao reraise e o flop é um bonito 954, duas espadas. Isto é, tenho open ended straight draw e draw de espadas, pretty much o flop perfeito para esta mão.

Em condições normais contra um jogador normal este é um flop em que vou fazer check-raise (já que ele foi o agressor e quase sempre vai apostar)... mas aqui contra o jogador em causa, o subir o pote traz-me vantagens para quando um dos meus draws bater, já que escalo o pote, mas não me traz vantagens quando não bater, já que muito dificilmente existe a hipótese de ele foldar a mão ao meu semi-bluff (uma das vantagens de semibluff aqui). Para além disso é um jogador que sei que posso compensar com overbets já que ele se bater... simplesmente vai pagar.
Portanto decidi fazer check/call.

Turn bateu uma das cartas mágicas, Ás, tenho straight.
Como é óbvio, o nosso maníaco vai apostar, portanto vamos ver que aposta ele faz... mas uma coisa é certa se eu sentir que ele gosta da mão e fizer uma aposta alta, tenho a certeza absoluta que ele paga um donk allin, se ele apostar pouco... tenho que fazer um raise mais pequeno.

Ora ele mete 120$ num pote de 190$... e decidi aqui fazer um movimento que é definitivamente -EV no caso genérico e contra outros jogadores (já que nenhum jogador com uma stack deep assim vai pagar toda a stack com algo inferior a set)... mas que contra um jogador destes, me parece que tem valor esperado muito positivo, já que estamos a falar de um jogador tiltado e que paga tudo.
Para além disso, este Ás é uma carta óptima já que, Ax entra obviamente no range dele... e se ele tiver um Ás... ele paga.

Donk overbet allin... e ele pagou.

K10 de espadas... para minha surpresa... ou não.

O villan pagou 630$ no turn quando falta só uma carta atrás de flush... acho que este call demonstra tudo que vinha a dizer sobre o jogador.

Felizmente não aconteceu a injustiça de se completar o meu flush dando-lhe o flush maior a ele... e é esta a história do meu maior pote até ao momento.
Espero que mais e maiores potes venham nos próximos tempos.


Acho que o loose call pré-flop sem posição é uma jogada "don't try this at home", principalmente se pós-flop não tivermos segurança no nosso jogo ou, acima de tudo, se for contra um jogador ao qual damos um mínimo de crédito, como é óbvio.
Basicamente o que estou a dizer é que esta jogada não é nem pode ser a regra, mas sim uma excepção adaptada a um jogador específico.

Parece-me um bom exemplo de "spot the donkey" e tentar jogar potes contra esse jogador e apanhá-lo "no ponto".

Desta forma... realço de novo a importância de conhecermos contra quem estamos a jogar e estar atentos às mesas... essa atenção fez a diferença aqui no sentido que, se não tivesse "spoted" este jogador... esta mão seria foldada no re-raise pré e nunca teria chegado ao showdown.


Venham mais potes assim. ;)
 
posted by oversleep at 13:08 | Permalink | 1 comments
quarta-feira, 11 de julho de 2007
Pensando poker
Joguei este fds torneio de qualificação para o Asian Pacific Poker Tour, torneio de 530$, com uma das entradas que tinha ganho durante a semana.

Esquecendo o final que tem tanto de absurdo como de injusto, onde sou eliminado após fazer check-raise allin com 88 numa board 752 a um jogador que me faz call a esse allin com 2 overcards apenas, A9off, obtendo no river um 9, a recompensa que não merecia pelo seu estúpido call.
Fiquei desta forma em 28º num torneio onde os 6 primeiros ganhariam o package para o torneio. GG me.

Ora este torneio, apesar do triste final, será definitivamemte para recordar, já que penso que até hoje foi um dos torneios onde melhor joguei desde sempre, sem dúvida, e já "encostei para o lado" a Hand History para posterior análise.
Para isso contribuiu certamente o facto de ser um torneio com uma excelente estrutura, bem deep, que privilegia definitivamente os bons jogadores e engrandece a importância da skill no poker.
Níveis de 30 minutos, 2500 fichas iniciais, começando no nível 10/20.

Esta estrutura permitiu que pudesse ser jogado true poker, permitiu que tirasse partido de um bom jogo pós-flop para outplay os meus adversários e acima de tudo permitiu que pudesse jogar o torneio baseado na dinâmica actual da mesa e na imagem que eu tinha a cada momento.

Consegui encontrar e criar desta forma imensas situações para steals, para re-steals, para re-raises, para 3 barrel bluffs e para um conjunto de movimentos vários sempre adaptados à mesa/momento do jogo.

Foi definitivamente para mim, o torneio perfeito... que terminou de uma forma inglória devido a um erro adversário.

Várias mãos neste torneio serão ponto de reflexão por mim... já que existiram várias que foram bastante interessantes.


Como exemplo da importância de conhecer a dinâmica da mesa e utilizar a imagem que os adversários tem de nós tenho por exemplo esta mão:

Mão: 33
Posição: UTG
Nível: 75/150

Numa altura em que a mesa estava com menos 1/2 jogadores decido fazer limp. Após o meu limp há mais 3 limps e ao chegar à Big Blind, o jogador faz um raise para aproximadamente 6 BBs, para 750/800 fichas...

Ora aqui tomei a decisão de aproveitar a imagem que tinha deixado umas mãos atrás e usá-la a meu favor, com uma percentagem de sucesso que eu sentia como alta, nesta situação.

Ora, umas mãos atrás eu tinha feito limp trap com KK... onde após um raise a mão acabou allin preflop e desta forma, foi visto pela mesa eu a fazer esta trap com monstro.

Sendo assim, e sabendo que a mesa ainda recordava essa informação sobre mim... e associando o movimento da BB a um range bem grande, no sentido que, roubar as bets destes limpers era bem "apetitoso", decidi representar o mesmo movimento, limp trap with monster, normalmente AA ou KK.

Fiz o shove em cima do jogador, que, após pensar bastante tempo faz fold. Mais tarde diz-me que foldou AK.
E levei este pote que, entre limpers e raise até ficou aceitável, para a dimensão da minha stack.

Penso que é um bom exemplo do que é utilizar a nossa imagem na mesa e jogar mediante a mesma, e esquecendo as nossas hole cards, que por vezes são perfeitamente insignificantes, e acima de tudo utilizar a informação que nos está disponível... mesmo quando a origem dessa informação somos nós mesmos.



Tenho jogado alguns outros torneios, mas actualmente numa fase muito experimental e de mutação do jogo, portanto onde os resultados não são o mais importante actualmente.




Para além disto continuo a minha fase de análise de estilos diferentes, personalidades diferentes, abordagens diferentes de distintos jogadores de torneios.
É interessante analisar como jogadores com estilos completamente distintos, por vezes até opostos, são ambos vencedores.
É interessante observar os pormenores, os pequenos detalhes que cada jogador tem, que cada estilo define.

Deixo aqui um pequeno exemplo de um "Grande pormenor".


Tenho visto mãos interessantes, grandes mãos... mas por vezes os pequenos pormenores são os que mais me fascinam.
Vi esta mão num video/hh do JohnnyBax e poderia perfeitamente passar despercebida a um olhar menos atento já que a sua aparente insignificância não nos capta a atenção, pelo menos na comparação com as grandes mãos, com allins, os reraises, os grandes folds ou os grandes calls.

Mas esta "pequena" mão chamou-me a atenção.

JohnnyBax está em Heads-Up de um torneio, double shootout com uma enorme chip lead para o adversário, chamemos-lhe o villan.

JohnnyBax: 11800 fichas BB
Villan: 1700 fichas Button/SB

Blinds 75/150

JohhnyBax tem J9h;
Villan completa a BB;
JohhnyBax faz check;

Pote: 300;

Flop: Ah 8s 2h

JohnnyBax tem um flush draw aqui e decide tentar um check-raise allin;
JohnnyBax faz check mas o villan faz check também;

Turn: Qd

Aqui JohnnyBax passa a ter outs para um gutshot straight draw em conjunto com o flush draw, 12 outs portanto;
JohnnyBax: Bet 300
Villan: Raise para 900

Ora aqui está o momento chave nesta "insignificante" mão...

O Villan fica apenas com 650 fichas atrás e neste momento o JohnnyBax não vai obviamente abandonar a mão...
e dessa forma:

JohhnyBax: Call 900

Ora, antes de ver esta mão, o que eu faria neste caso era fazer re-raise allin, shove no villan para ele meter as restantes 650 fichas, mas percebi que essa abordagem, apesar de "parecer" +/- standard... é errada nestas circunstâncias... isto porque o jogador está commited.

A explicação que o Bax dá para não fazer o shove e fazer o call é tão simples como brilhante na minha opinião... por tão insignificantemente óbvia que é.

Vamos pensar... o Villan, short, após ter feito o raise para grande parte da sua stack... deixando atrás apenas 650 gosta da sua mão certo? Ora, mesmo que não goste... ele está completamente commited, isto é, se nós fizermos shove, ele vai fazer call 100% das vezes... e, por outro lado, caso apenas façamos call, no river, obviamente 100% das vezes também ele vai colocar as 650 fichas restantes! Obviamente aqui, as coisas seriam diferentes se ele não estivesse commited!

Desta forma qual a vantagem que o JohnnyBax tem em fazer o allin no turn? Nenhuma, absolutamente nenhuma!

Faz apenas call sabendo que:

1 - Se um dos 12 outs sair irá certamente apostar as 650 fichas restantes do villan no river e será certamente a eliminação do villan;
2 - Se não sair é easy fold porque obviamente o villan está à frente;

Isto é, desta forma, nas vezes que não completa o flush ou straight poupa 650 fichas, e da mesma forma, não aumenta a stack do villan em mais 650 fichas... de forma desnecessária.

São pequenos pormenores como estes que fazem a diferença em grandes jogadores. Parece uma mão pequena, insignificante... mas um pequeno detalhe torna-a para mim um ponto de aprendizagem com verdadeira importância.


Para além disso a ideia base por detrás desta mão está associada a um pensamento que eu tenho relativamente às quantias apostadas em cada mão, em cada situação, pensamento com o qual finalizo este post:

É importante existir sempre uma razão para que cada ficha nossa entre na mesa, cada ficha, cada aposta deve ter um significado, um objectivo, uma meta a atingir... seja como value bet, seja para afastar um adversário, seja para obter informação, seja para subir o pote, etc...
Se ao fazermos uma determinada bet não sabemos bem o porque de a estarmos a fazer ou o que queremos atingir com ela, então essa não é uma boa bet garantidamente.

;)
 
posted by oversleep at 01:11 | Permalink | 1 comments
quarta-feira, 4 de julho de 2007
Os últimos dias
Tenho nos últimos tempos vindo a ver alguns vídeos, estudar a forma de jogar de outros jogadores, comparar com a minha, analisar os meus erros e tentar perceber o que pode ser melhorado no meu jogo, refiro-me a torneios MTT.
Este estudo/análise irá prolongar-se por mais uns tempos.

Hoje e ontem consegui 2 apuramentos para o satélite final do Asian Pacific Poker Tour, em satélites de 22+r. São lugares de 530$.
O 1º tinha 45 jogadores e dava a entrada (530$) a 4 jogadores e o 2º tinha 36 jogadores e dava a entrada a 3 jogadores. Não foi fácil mas felizmente, nas duas tentativas que fiz ganhei as duas entradas.


PokerStars Tournament #54099158, No Limit Hold'em
Super Satellite
Buy-In: $20.00/$2.00
45 players
Total Prize Pool: $2540.00
Target Tournament #54098849 Buy-In: $530.00
4 tickets to the target tournament

Tournament started - 2007/07/03 - 00:03:00 (ET)

Dear oversleep,

You finished the tournament in 1st place.
You qualified to play in Tournament #54098849 and are automatically registered for
it.
See Tournament #54098849 Lobby for further details.

If you choose to unregister from this tournament your account will be credited
with 530.00 W$. W$ can be used to buy into any qualifying special PokerStars event.
Visit our web site at http://www.pokerstars.com/tournaments.html for more details.




PokerStars Tournament #54099162, No Limit Hold'em
Super Satellite
Buy-In: $20.00/$2.00
36 players
Total Prize Pool: $1860.00
Target Tournament #54098849 Buy-In: $530.00
3 tickets to the target tournament

Tournament started - 2007/07/04 - 00:03:00 (ET)

Dear oversleep,

You finished the tournament in 1st place.
You qualified to play in Tournament #54098849 and are automatically registered for
it.
See Tournament #54098849 Lobby for further details.

If you choose to unregister from this tournament your account will be credited
with 530.00 W$. W$ can be used to buy into any qualifying special PokerStars event.
Visit our web site at http://www.pokerstars.com/tournaments.html for more details.


Um dado interessante que retiro destes dois torneios foi o número reduzido de mãos premium que tive e no entanto acabei por conseguir os apuramentos.
Isto demonstra que nem sempre as mãos são tudo neste jogo e que é possível obter bons resultados mesmo sem ter runs de mãos alucinantes... como por vezes vejo em certos jogadores... :) que felizmente têm essa estrelinha do lado deles.




Falando de ring, o fim de semana correu muito bem, e considero sem dúvida os melhores dias para jogar. Há menos "regulares" e mais jogadores ocasionais de fim de semana, que simplesmente oferecem $, basta ver pelo número de shortstackers nas mesas para vermos o quanto o nível decresce ao fds e o quanto mais fácil é ganharmos $.
Tive a minha primeira incursão a NL400 apenas numa mesa onde acabou por correr bem. Senti-me bem, gostei do quanto sobe a agressividade neste nível em relação ao que jogo, NL200. De qualquer das formas ainda não tenho 25 buyins para este limite... e só ai poderei subir em definitivo. Not faraway.

Já agora, atingi de novo o meu maior pote que agora está em 869$! Vamos ver se consigo bater o record e atingir brevemente um pote com 4 dígitos!


Especificando um pouco mais, sábado foi um dia alucinante, e não fosse uma "puking hand" em espinho e teria sido um dia de 2700$ ou 2800$. Anyway, após uma bad beat em espinho acabei por ter um dia onde fiquei up acima de 1300$.
. Manhã de sábado +600$
. Noite de sábado +250$
. Espinho -400€
. Madrugada de sábado + 1100$

A descrição dessa mão onde fiquei os 400 down, é simples:
Vários Limpers (o costume) e um raise para 20, 2 calls e eu faço call de mais 15 com J8... já estava um nice pot.
Perfect flop 1097, tenho nuts... como extrair o máximo da mão questiono-me eu.
Havia 2 cartas do mesmo naipe portanto slowplay era a última coisa que me passava pela cabeça, o 1ro jogador a falar aposta 20€ penso eu e há 2 calls...
Faço raise para 140€ para afastar possível draw seekers e o primeiro jogador faz allin. Easy call, pote de 900 e tal € ou 1000... ele tem 1010, trio. Turn blank, river pair the board... 7. Big ouch, Full house para ele!
Era 77% favorito no turn contra o 1010... mas os 23% levaram a melhor.

No problem, não me afectou minimamente e ao chegar a casa tive uma grande sessão onde transformei o dia positivo num dia muito positivo... foi pena, podia ter sido ainda melhor ... se não tivesse vindo aquele river em espinho.

Quanto a Espinho, apanham-se jogadores muito soft e que "oferecem dinheiro". De qq das formas, as bad beats são possíveis... por isso, quem vai, foi ou está a pensar em ir, o conselho que deixo é simples: Vão, mas tendo banca para perder alguns buyins, não tendo, não vão!
Várias pessoas já me andavam a "chatear" para ir desde o início e nunca tinha ido porque só agora tenho banca para suportar perder alguns buyins sem qualquer problema.

Bankroll Management é importante... online... e live.

;)
 
posted by oversleep at 07:29 | Permalink | 6 comments